Minha lista de blogs

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Natal


Amo o Natal!
É um tempo precioso em que tenho a oportunidade de relembrar de pessoas que marcaram minha vida com o melhor sentimento já existente: a Amizade!
Amigos não se conquistam da noite para o dia. São peças raras que precisam ser lapidadas com amor e confiança.
Prefiro meus amigos às paixões. Amigos são para sempre. Paixões esfriam e até morrem com o tempo.
Amigos são como vinho. Passam dias e anos e melhores eles se tornam.
A distância não é obstáculo para manter viva a amizade. É para isso que existe memória.
Na memória guardo as risadas, as lágrimas, as fofocas, as comemorações, as partidas, as vitórias. Tudo que valeu a pena ficou arquivado em forma de boa lembrança.
Lembrar é reviver! Reviver é aproximar-se do tempo em que éramos felizes e sabíamos.
Natal é tempo de encerrar um ciclo para iniciar outro. É hora de parar, avaliar e recomeçar.
Viver o natal é deixar-se renascer.
Prepare-se. Organize a casa do perdão. Monte a árvore da fé. Acenda a luz da esperança e deixe o Salvador reinar em teu lar para que você tenha, de fato, um natal bem mais feliz.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Amigo 24 horas

Hoje parei para escrever sobre meu melhor amigo.
Aquele que está presente em absolutamente todos os momentos de minha vida.
Nos instantes de fraqueza é Ele quem me sustenta.
Nas horas de solidão, é Ele quem me faz companhia.
Na dúvida, Ele me responde.
No desespero, Ele me consola.
No erro, tenho o perdão.
No choro, tenho cada lágrima é enxugada com amor.
O que foi enviado para ensinar.
Aquele que denunciou as injustiças.
Que foi zombado e morto por dizer a verdade.
Todos os dias me acompanha e me dá a chance de ser melhor que ontem.
O único que conhece as dores e os amores do meu coração.
Sabe o tamanho da minha consciência.
O único que não me abandona e me defende por segui-lo.
Aquele que me compreende.
Seu nome é Jesus Cristo, meu melhor amigo, o Caminho, a Verdade e a Vida.

domingo, 28 de novembro de 2010

Professorar não é fácil!


Professora não agrada nunca!
Se ficar estressada é mal comida.
Se for boazinha é porque tem vida boa.
Se tiver carro velho é mão de vaca.
Se tiver carro novo está ganhando demais.
Se criticar é rabugenta.
Se falar bem, paga pau.
Se trabalhar muito é ambiciosa.
Se trabalhar pouco é preguiçosa.
Se falar alto, coitado dos alunos.
Se falar baixo ninguém entende.
Se passar slides é folgada.
Se passar no quadro é antiquada.
Se ficar doente é pelo atestado.
Se tiver boa saúde, tem grana pra se cuidar.
Se não abraçar os alunos tem preconceito.
Se abraçar é pedofilia.
Se faz outro curso, está tomando a vaga dos outros.
Se não estuda mais é desatualizada.
Se der muita atividade não tem dó dos alunos.
Se der pouca, dá muita moleza.
Se for dinâmico, só brinca.
Se não for é ultrapassado.
Se for jovem não tem experiência.
Se for velho tem que se aposentar.
Se for bem vestida é para atrair os meninos.
Se for mal arrumada é relaxada.
Se registrar nota boa é o aluno quem tirou.
Se registrar uma ruim, é o professor quem deu.
Mas como diz nosso amigo Jô: “Professores nunca têm razão, mas se você conseguiu ler até aqui, agradeça a eles”.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Uma crítica às críticas



Injeção dói. Queimar o braço no ferro dói demais. Bater a cabeça na porta do armário: ui! Mas o que dói mais que tudo é ouvir verdades.
Fui no ortopedista e para auxiliar meu tratamento o médico receitou academia e massagem.
Ontem na massoterapia ouvi: Priiii! Quanta gordura localizada! Aquilo foi um tiro no peito, uma pedrada na cabeça, uma queda num precipício! Era a verdade!
Fui atingida porque foi uma carapuça armada e lançada numa realidade.
Não doeria se ela falasse “Pri, que dentes escuros!” ou “Pri, que unhas horríveis!”. Meus dentes são branquinhos. Minhas unhas estavam bem feitas. Porém, meu abdômen e minhas coxas estão, de fato, carregando o fardo da minha gula.
Liguei para minha amiga nutricionista, iniciei meu regime, estou pegando pesado na malhação.
Pode ser que eu não resista ao almoço delicioso de papai, às sobremesas de mamãe, às invenções culinárias de minha irmã. Pode acontecer que algum dia a preguiça domine o meu corpo e minha mente e eu mate a aula de step ou hidroginástica. Mas eu criei vergonha depois que a verdade foi jogada na minha cara, enquanto poderia ter xingado a massagista ou falado mal dela pelas costas.
Caro leitor, quando alguém lhe disser algo que te revolte, que te irrite, que tire o seu sono, pare e pense. Quem está lançando a crítica é quem tem coragem de abrir os olhos daqueles que se acomodam no erro.
Critique a crítica! Você tem todo o direito! Mas não deixe que a dor da verdade te leve a se acomodar mais ainda perante a sua realidade.


quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Namorado


Namorado é a coisa mais difícil que existe para se arrumar porque o cara tem que ser do jeito que a gente quer.
O perfil já foi traçado pela sociedade: tem que ser bonito, simpático, trabalhador, com diploma e se tiver carro e casa própria é príncipe.
Namorar é sentimento, não aparência, nem cumprimento social.
Namorado é ombro, colo, beijo, pele.
Namorado é poesia. É um amor a mais para viver.
Namorado é liberdade!
E “liberdade na vida é ter um amor para se prender”- Carpinejar.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Comodismo




Se der eu passo aí!
Quando puder eu cuido!
Outro dia, talvez!
Não posso!

Tenho compromisso!
Se eu tivesse tempo!
Eu trabalho!
Tenho casa pra limpar!

Não estou bem!
Não entendo de enfermagem!
É caro ir e vir!
Tenho que estudar!
Vou viajar!
Deixa pra quem “não trabalha”!
Não foi possível domingo passado,
No próximo será também impossível!
Com criança é complicado!
Contrate alguém!

Quem sabe sábado!
É mais fácil pra quem está perto!
Fico mal se não dormir bem!
No Natal a gente divide!
Terei visita!
Estou em construção!
Vou à igreja!
Pra quem tem comércio, não dá!
Só no feriado!
To com um monte de roupa pra lavar!
Moro longe!
Pra gente é difícil!
Que dó, só Deus pra ajudar!

E ficamos nesse blá, blá, blá
Até aprenderem que amar de verdade
Exige RENÚNCIA!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

A mulher do terceiro milênio

Eu quero socar a filha da puta que inventou essa história de conquistar espaço na sociedade!
Trabalhar, votar, ser independente, dirigir, ter liberdade... Pra que isso?
Recebi uma ligação. Uma mãe me pedindo pra atender o filho uma hora por dia, para ajudá-lo nos deveres de casa porque ela não tem disponibilidade pra isso. As modernas não estão tendo tempo nem para ser mãe!
A mulher do terceiro milênio diz com orgulho: Não tenho tempo! Como se fosse vantajoso ser mais feminista do que feminina.
Pra que ficar disputando quem dirige melhor? Poderia estar no banco passageiro sem esquentar a cabeça pra passar naquela porcaria de prova no Detran e sem se preocupar se vai achar um estacionamento.
Seria tão melhor estar sossegada em casa, cuidando do lar e do corpo à espera do marido. Os homens estão traindo a mulherada porque não tem o que comer em casa. E não estamos falando de sexo. E sim de comida. O horário de almoço é aproveitado pra fazer compras, salão, lavar roupa, olhar o Orkut, atualizar o blog.
Antes a mulher era passiva, doméstica e sofria preconceitos. Agora as trouxas conquistaram seu espaço na sociedade: trabalham pra sustentar a casa, educar os filhos e comprar fluoxetina.
“A mulher ganhou o mundo e levou a casa nas costas”.



video

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Escolhas


A vida é feita de escolhas. Sabemos que queremos ser felizes. Mas como? Com quem? Onde? Fazendo o que?
O poeta nos ajuda a decidir:
“Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!” – Fernando Pessoa

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Saudade


Não estou chorando!
É a saudade transbordando nos olhos!


O coração tem sentido
O que os olhos não têm visto.
Não tem aceitado
A viver sem o que deixou.


Não importa se não vale a pena
Se não tem futuro
O presente é uma delicia!
O passado já passou.


Tempo não é borracha
É pomada cicatrizante!
Disfarça a ferida!


Decidi!
Prefiro ser assassina
A ser assassinada
Vou matar a saudade
Antes que ela me mate!



domingo, 5 de setembro de 2010

Martinho da Vida




Homem estilo Martinho da Vila não dá certo com mulher que vive na voltagem 220.
Mesmo assim, sempre aparece um devagar “devagarinho” e a dúvida já surge: investir ou cortar a possibilidade?
A mulher 220 é “hiper-ativa” constatada. Ela acorda cedo e dorme tarde. Ela come muito, mas vai para academia. Ela se estressa e frequenta massoterapia. Ela ama sua casa e ama viajar. Ela tem amigos de todos os sexos e classes sociais. Ela escreve artigos científicos e também posta baboseiras no blog. Parar só depois que estiver satisfeita, quando atingir o auge do prazer.
O homem Martinho da Vila tem muito sucesso na vida. “Devagarinho” ele chega lá. Não sei onde, mas chega.
A 220 parece um furacão. Mas é mulher. Gosta de ser conquistada, desejada e que a iniciativa não seja dela.
A tranquilidade do Martinho irrita. Não precisa ter medo, meu filho! Você é bonito, inteligente, sua mãe penteou bem seu cabelo, tá cheiroso! Não há o que temer!
Quanto a você 220, espera, minha filha! Nem tudo é do jeito e na hora que você quer. Mas espere sentada porque não vai ser fácil provar que os opostos se atraem e podem ser felizes juntos.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Esperar e crer


Recomeçar é uma tarefa muito difícil. Simplesmente porque já estávamos acostumados a viver daquele jeito.
Qual botão usamos para zerar um sentimento? Não aprendi a deletar um amor.
Ninguém me ensinou isso. Não encontro a resposta nos livros, nem no Google e muito menos nas pessoas. Não publicaram ainda um manual de instruções para vida afetiva.
Foi mais fácil conceder o perdão do que esquecer. Talvez esse tenha sido o erro, afinal, errar é humano, perdoar é divino.
Esperar é missão de cristão. Sabemos que nosso tempo é diferente do tempo de Deus, mas somos muito humanos e nem sempre temos paciência para tantas "demoras" e a fé fica café-com-leite.
Lembrar é fácil pra quem tem memória, esquecer é impossível pra quem tem coração.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Passou, morreu!


Eu tenho medo da vida inútil. Chegar perto do natal, rever o ano que está acabando e concluir: não fiz nada que presta.
Perder a oportunidade de fazer aquele curso, de ter ido àquela festa, de aceitar o amor que me ofereciam, de ter visitado um amigo, e até possuir uma conta bancária maior.
Eu não me contento com carga horária de trabalho pequena.
Continuar no mesmo empreguinho, com aquele diploma amarelo, aquele livro lido pela metade, aquela rotina “deixa a vida me levar, vida leva eu...” é o passado de um futuro fracassado.
Espere a vida nova cair do céu e molhe-se na chuva da mesmice.
Tempo é coisa séria. Passou, morreu. Não tem volta.
Quero fazer a retrospectiva do ano cantando “valeu a pena ê ê” sem pescar ilusões e recomeçar o próximo mais realizando do que sonhando.
Afinal, "bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, pois o mundo pertence a quem se atreve, e a vida é MUITO pra ser insignificante" – Chaplin.

domingo, 15 de agosto de 2010

Oração de adolescente!


E aí Deus! Blz?


Valeu por esse Dia dos Pais. Foi hilário! Nosso véio tava mara mas infelizmente a galera não marcou presença em peso!
Quero mandar a ver num pedido da hora: os manos tão precisando se ligar mais!
Só dão as caras quando rola uma festinha, ou, tipo assim, quando a folhinha marca um holiday. Fico de cara! Depois eu quem sou o rebelde "aborrescente"!
Ah! Dá uma força aí pro pessoal que tá segurando as pontas! Não é mole essa parada!


Valeu!

domingo, 8 de agosto de 2010

Oração de criança


Querido Deus


Quero Te agradecer por mais um Dia dos Pais celebrado com a presença do vovô.
Que os corações dos filhos, netos, bisnetos, noras e genros sejam tocados por Ti, para que possam abrir os olhos e enxergar que a companhia de cada um é de extrema importância para nosso velhinho, não só em dia de "pamonhada", visita de primo bonito ou dia dos pais, mas sim, em todos os finais de semana - que ele conta os minutos para chegar - e em todos os dias em nossas orações.
Peço, ainda, que renove o dom da fortaleza àqueles que não possuem essa cegueira e reconhecem o valor de uma vida de quase noventa anos. Amém.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Fé café-com-leite


Fé é igual café. Tem dia que está forte, tem dia que está aguado, tem dia que a garrafa está vazia.
Existe alguém que vive sem fé?
Na hora da dor fazemos de tudo para resgatá-la. Afinal, é por causa dela que ainda permanecemos de pé.
"Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção dos fatos que não se veem" - Hebreus 11,1.
Muitos questionam se Deus realmente existe por causa das desgraças do mundo.
A falta de graça é o resultado das más escolhas e péssimas atitudes. Por isso devemos ter cuidado em nosssas decisões. Um passo errado pode nos levar a um precipício.
Mas o mais importante é que Deus está presente em todos os lugares, inclusive no fundo do poço, pronto pra remir uma alma perdida. Porém, só é salvo quem tem fé.
A verdade é que "fé café-com-leite" não salva ninguém. A neutralidade perante a convicção dos fatos que não se veem ou da certeza das coisas que se esperam torna o impossível mais impossível ainda.
É preciso acreditar, confiar, apostar,render-se à fé e sempre nutrir esse sentimento de amor.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Passatempo


Blogs: mais um vício para minha coleção de passatempos.
Passatempo ou "perca de tempo"?
Desta vez acredito que encontrei algo que me acrescente mais conhecimento,afinal, quando leio um "blog inteligente alheio" reflito um pouco sobre a forma na qual as pessoas veem e levam a vida.
Nesse "arrumar o que fazer" encontrei, sem querer, um novo ídolo. Um despojado que trata de sentimentos da maneira que devem ser tratados:direta e indiscretamente. O cara "cospe" verdades, sem medo:
"Não compreendo a educação, o pudor, o medo de incomodar, o receio de colocar quem a gente ama na parede. eu emparedo desde o princípio e fuzilo: ficará comigo?É o modo mais sadio para não se enredar no jogo dos amantes e na duplicidade da infidelidade" (Carpinejar).
Sinto-me desatualizada por nunca ter ouvido falar de Fabrício Carpinejar. É claro que vou colocar a culpa na minha grande carga horária de trabalho.
Por mais que eu tenha me preocupado em sempre estar em cursos de formação, o sufoco das quatro paredes da sala de aula têm me afastado de muitos prazeres como seguir estes blogs.
Esse período de férias tem me dado a oportunidade de passar o tempo pensando, repensando e tomando sérias atitudes: emparedar, fuzilar ,e , ainda, voltar atrás do que realmente vale a pena.

terça-feira, 20 de julho de 2010

A dor da verdade


Na falta de bons ouvidos, vou aliviar a dor escrevendo.
Descobri hoje que a pior mentira que existe é mentir para si mesmo e que o maior desafio para acabar com as angústias é ter a iniciativa de colocar as cartas na mesa, abrir o jogo, dizer e ouvir verdades.
O mais incrível de tudo é quando já sabemos o que acontece e mesmo assim fingimos não entender.
Queria que tudo fosse de "faz de conta", com fadas, príncipe, castelo, abóbora, final feliz e que a bruxa da vida real caísse da vassoura e morresse.
Bom seria viver como o poeta, que "é um fingidor, finge tão completamente que chega a fingir que é dor, a dor que deveras sente".
Que triste ter que se afastar de quem aprendemos a conviver, a ajudar, a ouvir, a sofrer junto, a aceitar as diferenças, a Amar.
Recebi um "conselho": É melhor estar só do que má acompanhada!
Desculpe-me. Não quero viver má acompanhada e, muito menos, sozinha. Porque a solidão é... a solidão é...Gente! Eu não sei o que é isso! E Obrigada! Não quero saber!
Veio-me a memória o Evangelho do último domingo:" Maria escolheu ficar com a melhor parte - estar com o Senhor". A presença Dele é a certeza de nunca me sentir abandonada.
A dor da primeira linha? Ainda não passou. Mas a boa companhia de Deus cicatrizará a ferida da verdade.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Páginas virtuais da vida!



Nossa! É impressão minha ou vai fazer um ano que não atualizo meu blog? Tinha me esquecido dele. Não que eu esteja sempre ocupada trabalhando, mas o vício olhar a vida alheia no orkut me toma muito tempo.

Incrível como nos expomos nessas páginas virtuais. Se vamos a uma festa, se compramos algo diferente, as viagens, tudo é exibido para todos através de fotos com descrições detalhadas na legenda. As frases na home page anunciam o nosso sentimento "do momento": as dores, as alegrias, as vitórias, as indignações.

Como as coisas mudam! Antigamente o diário era um documento secreto, guardado a sete chaves. Era uma forma confiável de desabafar. Agora tudo isso é feito nos blogs para todos lerem e ainda comentarem.

Gosto muito desse tempo moderno em que usamos as tecnologias de informação e comunicação para nos manter próximos dos amigos e familiares distantes. Mas ainda prefiro a proximidade da roda de amigos na ferinha da cidade, na mesa da lanchonete, dos almoços em família, das visitas surpresas, no "estou passando pra te dar um abraço".

Não há Plano Tim Infinity, Msn, Orkut, blog nem twitter que tenha o valor da presença física, da benção com aperto de mão, do "senta aqui e me conta tudo".

Ontem reencontrei algumas das pessoas mais importantes da minha vida. Falamos besteiras, rimos de nós e dos outros, ouvimos poesia, comemos, e até, quase choramos falando de amor.

Precisamos reconher a importância da "presença no presente" afinal o "agora" é certeza, o "assim que der tempo" pode ser tarde demais.









Priscila Pereira